História da Petroquímica e o Polo do Sul


História da Petroquímica no Brasil

História da Petroquímica e o Polo do Sul


A história da indústria petroquímica brasileira é bastante recente. Deu seus primeiros passos com a implantação da refinaria de petróleo de Cubatão, em 1955, que possibilitou o surgimento de unidades produtivas de eteno, propeno, negro de fumo, metanol, amônia e fertilizantes nitrogenados.


Na década de 1970, durante período de forte crescimento econômico e presença estatal na economia, foi formatado o modelo de desenvolvimento da indústria petroquímica brasileira, aproveitando as vantagens econômicas oferecidas por concentrações industriais planejadas.Criou-se, já sob esse modelo o Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia.


Seguindo modelos dos pólos de São Paulo e Bahia, e tendo como apoio diversos segmentos da sociedade gaúcha, surgia em 1975 o III Polo Petroquímico do País, a ser implementado em Triunfo. Em 11 de novembro de 1976, em ato solene com a presença do então Governador do Estado, foi efetuado o lançamento da pedra fundamental das obras do 3º polo.


Localizado em área às margens do rio Caí, na localidade de Passo Raso, o polo do Sul iniciou sua produção comercial em 5 de dezembro de1982, em tempo recorde à época para empreendimentos de natureza similar.


Desde 2010, integra às demais uma planta de eteno a partir de etanol, com capacidade de 200.000 toneladas/ano. O polietileno verde produzido em Triunfo foi o primeiro a ser feito 100% a partir de fonte renovável no mundo.


No ano de 2012, o polo do Sul completou seus 30 anos de operação e continua investindo em inovação tecnológica, elevação de capacidade de produção e melhorias em seus processos. Conta com mais de 8.000 pessoas qualificadas, entre seus empregados diretos e prestadores de serviços do complexo industrial, gerando produtos que agregam qualidade e conforto à vida das pessoas.


Dados enviados com sucesso!